Assine aqui para receber
nosso Informe institucional

Cultural

Dicas Culturais

A capital de SP oferece atrações turísticas e culturais para todas as idades e gostos. Possui um dos mais ricos acervos de arte, espalhados em diversos museus e galerias de arte. Além de excelente variedade gastronômica e uma vida noturna agitada, oferece teatros, cinemas, centros culturais, arquitetura de templos e monumentos encontrados ao ar livre em toda a cidade.

Neste guia, preparamos algumas dicas de lugares para passear em São Paulo. Além disso, você poderá acompanhar mais informações no site da APM, que trará serviços e diversos de programas que a maior cidade da América Latina pode oferecer aos seus visitantes.

  • 30 motivos para você curtir a cidade de São Paulo

    1) Conferir os Cantos Gregorianos do Mosteiro de São Bento;
    2) Assistir a um concerto na Sala São Paulo ou no Teatro Municipal;
    3) Apreciar a vista da Torre do Banespa;
    4) Comer sanduíche de mortadela e pastel de bacalhau no Mercado Municipal;
    5) Assistir à montagem de um musical da Broadway em uma das casas de espetáculos;
    6) Fazer um roteiro de compras entre a Rua 25 de Março, os bairros do Brás e do Bom Retiro;
    7) Jantar no Terraço Itália apreciando a vista em 360º de São Paulo;
    8) Visitar um dos grandes museus da cidade, como Masp e Museu do Ipiranga(fechado atualmente para restauração);
    9) Curtir os bares da Vila Madalena e as baladas da Vila Olímpia;
    10) Visitar o Parque do Ibirapuera e suas atrações;
    11) Fechar a noite em uma das inúmeras padarias 24 horas da cidade;
    12) Caminhar à noite pela Avenida Paulista;
    13) Visitar o diferente Museu da Língua Portuguesa e a incrível Pinacoteca;
    14) Conhecer centenas de espécies de animais no Zoológico e dar uma esticada até o Jardim Botânico;
    15) Conferir o cardápio de uma das cantinas do Bixiga;
    16) Visitar a rota das grandes grifes internacionais na rua Oscar Freire e no Shopping Iguatemi;
    17) Tomar um chá no restaurante Sky, do Hotel Unique;
    18) Assistir a um páreo no Jockey Club;
    19) Subir no Pico do Jaraguá;
    20) Passar um dia relaxando em um dos vários spas, com direito a banho de ofurô e massagem relaxante;
    21) Visitar as feiras da Liberdade e da Praça Benedito Calixto;
    22) Ir a uma das 1500 pizzarias da cidade;
    23) Conferir uma corrida no Autódromo de Interlagos;
    24) Assistir a um jogo no Estádio do Pacaembu;
    25) Passear em umas das mega livrarias de São Paulo, como a Cultura, do Conjunto Nacional, e a Fnac, na Paulista;
    26) Visitar uma das centenas de exposições da cidade;
    27) Tomar um café em uma das cafeterias internacionais, como Havana e Starbucks;
    28) Passear pelo Centro Histórico, passando pelo Pateo do Collegio, Largo São Francisco e Catedral da Sé;
    29) Visitar uma grande feira em um dos centro de convenções paulistanos, como o Parque Anhembi;
    30) Participar de um ensaio em uma quadra de escola de samba.

  • Atrações do centro histórico da cidade de São Paulo

    Catedral da Sé
    Situada no Marco Zero (Praça da Sé), tem estilo gótico. Sua construção iniciou-se em 1913 e só terminou quatro décadas depois. É a maior igreja de São Paulo. Em sua cripta, que pode ser considerada uma verdadeira igreja subterrânea, encontram-se trabalhos artísticos do escultor Francisco Leopoldo.

    Centro Cultural Banco do Brasil
    Na esquina da Rua da Quitanda com a Álvares de Azevedo fica o prédio projetado por Hippolyto Gustavo Pujol e construído em 1901 para ser a primeira agência do Banco do Brasil. Hoje, abriga o Centro Cultural Banco do Brasil, que conta com salas de exposições, cinema, teatro, etc.

    Edifício Martinelli
    Localizado na Rua Líbero Badaró, 504, o Edifício Martinelli é um dos principais marcos da arquitetura brasileira. Construído em 1929, é o primeiro grande edifício da América Latina, com 30 andares. No alto, avista-se o palacete de Giuseppe Martinelli, a quem o prédio pertencia.

    Igreja São Francisco de Assis
    A Igreja de São Francisco adquiriu características barrocas depois da reforma pela qual passou no século 18. Na década de 30, o edifício do Convento foi demolido em razão da construção do edifício da Faculdade de Direito.

    Mosteiro de São Bento
    No largo São Bento, avistam-se o colégio, o mosteiro e a igreja. No interior da igreja, pode-se ver uma réplica de Pietà - famosa estátua de Michelangelo. Aos domingos, acontecem as missas de São Bento, celebradas às 10h, ao som do órgão da igreja - segundo maior da cidade de São Paulo, com 6.000 tubos.

    Pateo do Collegio
    O Pateo do Collegio é um marco inicial no nascimento da cidade de São Paulo. O local, no alto de uma colina entre os rios Tamanduateí e Anhangabaú, foi o escolhido para iniciar a catequização dos indígenas. Atualmente, o prédio abriga o Museu Padre Anchieta.

    Praça Patriarca
    A praça, que existe há cerca de 50 anos, homenageia o patriarca José Bonifácio de Andrada e Silva. Nas bordas do triângulo histórico da cidade, é parte da conexão entre o centro histórico e o chamado centro expandido.

    Prédio da Bovespa
    Localizado na Rua Álvares Penteado, o prédio da Bolsa de Valores de São Paulo foi a primeira bolsa brasileira a implantar, em 1972, o pregão automatizado e, atualmente, é o maior centro de negociação com ações da América Latina.

    Prédio do Banespa
    Inaugurado em 1947 e projetado pelo arquiteto Plínio Botelho do Amaral, tem 161 metros de altura - é o terceiro mais alto de São Paulo. De sua torre, tem-se uma visão 360º da cidade, de onde se veem os prédios da Avenida Paulista, o Pico do Jaraguá e a Serra da Cantareira. O prédio foi inspirado no edifício norte-americano "Empire State Building".

    Solar da Marquesa de Santos
    O casarão onde morou D. Domitila de Castro Canto e Melo é o único exemplar que sobrou da arquitetura aristocrática urbana. Com a morte da marquesa, em 1867, o palácio foi vendido e transformado em palácio episcopal, em 1909. Hoje, abriga o Museu de São Paulo.

    Teatro Municipal
    Foi inaugurado no dia 12 de setembro de 1911, com a ópera "Hamlet", de Ambrósio Thomas, e deu início a um novo estágio na vida cultural paulistana. Sua construção, a cargo do escritório de Francisco Ramos de Azevedo, contou com a colaboração dos arquitetos italianos Cláudio Rossi e Domiziano Rossi.

    Vale do Anhangabaú
    Ribeirão que nascia junto à Rua Paraíso, que desaguava no rio Tamanduateí.

    Mercado Municipal
    Um dos mais imponentes cartões-postais de São Paulo, o Mercado Municipal Paulistano - mais conhecido como Mercadão - é o retrato de uma época da Metrópole do Café, como a cidade começou a ficar conhecida. Projetado no inicio do século XX (1924) pelo arquiteto Francisco Ramos de Azevedo, o Mercadão veio substituir o velho mercado da Rua 25 de Março.

    http://spturis.com/sistemas/roteiros_a_pe/page_centro.p
  • Sugestões de passeios em São Paulo

Eventos Científicos