ÚLTIMAS NOTÍCIAS

20/02/2020 - Brasil: Casos de Dengue em 2020 já ultrapassam 90 mil

De acordo com as mais recentes informações do Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde, divulgadas nesta quarta-feira (19), o número de casos prováveis de dengue no País já corresponde a 94 mil, no período de 29 de dezembro a 01 de fevereiro.

Os casos de dengue são equivalentes a 44,80 a cada 100 mil habitantes. A região Centro-Oeste tem o maior número, 105,75 casos prováveis por 100 mil habitantes. Logo após estão as regiões Sul (85,36 casos/100 mil habitantes), Sudeste (46,56 casos/100 mil habitantes), Norte (28,68 casos/100 mil habitantes) e Nordeste (8,58 casos/100 mil habitantes). Os estados do Acre, Mato Grosso do Sul e Paraná destacam-se por apresentarem incidência acima de 200 casos a cada 100 mil habitantes.

Neste período, foram confirmados 59 casos de dengue grave e 623 casos de dengue com sinais de alarme. Enquanto isso, 149 seguem em investigação. Quatorze óbitos por dengue foram registrados, 12 por critério laboratorial e dois por critério clínico-epidemiológico. Sessenta e dois óbitos permanecem em investigação e a faixa etária acima de 60 anos é a que concentra mais da metade das mortes confirmadas.

Sobre o que corresponde ao chikungunya, mais de 3.400 casos prováveis foram registrados, com taxa de incidência de 1,64 caso por 100 mil habitantes. O Sudeste e o Nordeste se classificam como as regiões que apresentam as maiores taxas de incidência, sendo 2,41 casos/100 mil habitantes e 1,48 caso/100 mil habitantes, respectivamente. A concentração de casos prováveis está no Espírito Santo, com 32%, e no Rio de Janeiro, com 20,5%, estado que apresentou a única confirmação de óbito por critério laboratorial até o momento. 

Já os dados referentes ao zika vírus vão até o dia 25 de janeiro e mostram que 242 casos prováveis (com incidência de 0,12 caso por 100 mil habitantes) foram notificados no País. A região Centro-Oeste é a que apresenta a maior taxa de incidência (0,22 caso/100 mil habitantes), seguida pelo Norte (0,20 caso/100 mil habitantes), Nordeste (0,16 caso/100 mil habitantes), Sudeste (0,07 caso/100 mil habitantes) e Sul (0,04 caso/100 mil habitantes). Até o momento, nenhum óbito por zika foi documentado.