ARTIGOS

09/05/2019 - Ciência e inovação em benefício de todos

Onde estamos e para onde nos pode levar a ciência da comunicação e da informação? Onde estão os limites do progresso nesse contexto? Quais são os limites da tecnologia e da ética?

Como ampliar as fronteiras da tecnologia e preservar as da ética, na concepção de que ela serve à defesa dos interesses das pessoas e das populações?

Como fazer face ao vertiginoso desenvolvimento do conhecimento? Como nos prepararmos para este maravilhoso presente? Pois aos que se deixarem ultrapassar não será dado futuro algum.

Estamos próximos dos oito bilhões de seres humanos, algo surpreendente, quando nos damos conta de que, há 200 anos, chegávamos à marca de 1 bilhão. Ainda que a rapidez do crescimento populacional tenda a diminuir, estima-se que ao final de nosso século, aqui estarão mais de 11 bilhões de pessoas. Será?

O impacto do homem na natureza e a disponibilidade de alimentos trazem dúvidas acerca da viabilidade de nossos filhos neste espaço global, que pode ser insuficiente para tantos. Se, de um lado, a taxa de fecundidade reduzse claramente, de outro aumenta a expectativa de vida.

Como podemos aplicar a inovação visando obter o melhor resultado?
No Brasil, por exemplo, a esperança de vida ao nascer ganhou 30 anos nas duas últimas gerações. Devemos isso ao saneamento, à alimentação e à educação. E a atenção à Saúde? Quanto ela contribui para a longevidade?

O notável avanço da ciência e as inovações tecnológicas nos dão hoje poder de prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças novas e conhecidas, o que era inimaginável há poucas décadas.

Teríamos aqui a solução de tantas incertezas, não fosse a constatação de que os benefícios do progresso estão disponíveis a parcela reduzida das populações, contados também em bilhões os excluídos dela.

Quanto benefício o novo poderá trazer ao indivíduo e que benefício poderá ser estendido à coletividade? E como poderemos aplicar a inovação visando obter o melhor resultado?

Não estaremos à altura do desafio de oferecer vida longa e saudável a todos caso ciência e inovação não sejam também direcionados à ampliação do acesso das pessoas ao progresso científico.

*Discurso proferido na abertura do Global Summit Telemedicine & Digital Health

José Luiz Gomes do Amaral - Presidente da APM

Matéria publicada na edição 709 da Revista da APM - abr/2019.