ÚLTIMAS NOTÍCIAS

13/09/2019 - Conselheiros indicados pela APM assumem funções no Cremesp

Os diretores da Associação Paulista de Medicina Everaldo Porto Cunha (Comunicações) e Paulo Tadeu Falanghe (Previdência e Mutualismo) assumiram suas funções no Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, para a gestão 2018-2023, neste mês de setembro.

De acordo com a Lei 3.268/1957, que dispõe sobre os Conselhos de Medicina, além dos conselheiros eleitos pelos médicos inscritos em cada estado, as Associações Médicas sediadas na capital dos respectivos estados devem indicar um conselheiro titular e um suplente.

Everaldo Porto Cunha formou-se em 1977 pela Faculdade de Ciências Médicas de Pernambuco e especializou-se em Ginecologia e Obstetrícia. Mestre e doutor em Ciências da Saúde pela Faculdade de Medicina do ABC, também é professor afiliado da instituição.

Já foi presidente da Regional ABC da Associação de Obstetrícia e Ginecologia de São Paulo (Sogesp), da APM São Bernardo do Campo e Diadema e diretor da 1ª Distrital da Associação Paulista de Medicina, que abrange as oito regionais da região metropolitana de São Paulo.

Paulo Tadeu Falanghe, por sua vez, é formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro, também em 1977, e especialista em Pediatria. É tesoureiro da Sociedade de Pediatria de São Paulo e membro da Diretoria de Defesa da Pediatria da Sociedade Brasileira de Pediatria.

Presidiu a APM Piracicaba e foi diretor Distrital e de Serviços aos Associados da entidade, além de Delegado do Cremesp e membro da Câmara Técnica de Pediatria do Conselho em gestões anteriores.

Sobre o Cremesp
Fundado no dia de 30 de setembro de 1957, o Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo é uma autarquia federal, sem fins lucrativos, que trabalha em benefício da sociedade, na supervisão da ética profissional médica.

Entre suas principais ações estão a formulação de resoluções e pareceres; a fiscalização das condições de trabalho médico em instituições de saúde; o recebimento de denúncias e apuração dos casos, além de abertura de sindicâncias e processos ético-profissionais; o registro dos médicos e empresas de Saúde em atividade no estado; o estímulo à educação continuada; e políticas para a promoção da saúde.

O Cremesp é composto por 40 conselheiros eleitos entre médicos do estado de São Paulo e dois indicados pela Associação Paulista de Medicina, totalizando 42 conselheiros, com mandato de cinco anos de representação.

Notícia relacionada:
21/10/2018 - APM prestigia posse da nova diretoria do Cremesp