Assine aqui para receber
nosso Informe institucional

Notícias

ÚLTIMAS

12/05/2017 - Legado para a história da APM

COM 15 ANDARES JÁ PAVIMENTADOS, A OBRA DO NOVO EDIFÍCIO DA ASSOCIAÇÃO PAULISTA DE MEDICINA TEM PREVISÃO DE TÉRMINO EM JANEIRO DE 2018; HERANÇA DA ATUAL DIRETORIA AJUDARÁ A GARANTIR A SUSTENTABILIDADE FINANCEIRA DA INSTITUIÇÃO NO FUTURO

Um sonho concretizado de forma competente e responsável. É dessa forma que a diretoria da Associação Paulista de Medicina define o novo prédio da instituição, que representa mais uma garantia de sustentabilidade financeira. Localizado no antigo estacionamento da sede da APM na capital paulista, as obras seguem em ritmo avançado, tendo as estruturas dos dois subsolos, laje do térreo e sete pavimentos de garagem já executadas, além das concretagens de laje dos sete andares residenciais estarem prontas.

Segundo o presidente da APM, Florisval Meinão, a concretização desse sonho só foi possível graças ao trabalho da atual gestão, que conseguiu recuperar o equilíbrio financeiro, apesar do cenário econômico desfavorável – reduzindo despesas e aumentando as receitas, além de ter ampliado os serviços e benefícios oferecidos aos associados nos últimos anos e a representação dos médicos na sociedade civil.

“Estamos conseguindo manter o cronograma da construção rigorosamente dentro daquilo que havíamos previsto. Felizmente, não tivemos intercorrências que pudessem dificultar o andamento”, afirmou Meinão aos colegas de diretoria após visita à obra realizada por eles em 24 de março.

“Quero parabenizar o presidente, as diretorias administrativa e financeira da APM e a comissão responsável pela construção pelo excelente trabalho que estão fazendo, além do controle financeiro e de execução rigorosíssimo. A efetivação da empresa de engenharia e da construtora também merece elogios. É de tirar o chapéu”, enaltece o diretor adjunto de Defesa Profissional da APM, Marun David Cury.

Balanços financeiro e da obra

“Neste mês de março, tivemos a conclusão de 34,23% da construção”, resume a engenheira Cátia Cristina Silva, da TRS Engenharia. De acordo com a técnica, o bom fluxo dos trabalhos se deve à modalidade de contrato de obra – Preço Máximo Garantido (PMG) – que oferece diretrizes ao negócio firmado e propõe executar a empreitada pelo valor previamente orçado.

Na parte de baixo do prédio, os dois subsolos e sete andares de estacionamento permitirão a acomodação de até 102 veículos, vagas que não estarão vinculadas aos apartamentos. Nos 15 andares subsequentes do edifício, serão construídas 117 unidades residenciais, com tamanhos entre 30 e 40 metros quadrados. Ao todo, serão 22 andares de construção e uma cobertura com piscina e churrasqueira.

O modelo de negócio a ser implementado ainda não foi definido pela diretoria da APM. “Em princípio, pensamos em destinar o edifício para locação no estilo de flats, de curta ou longa duração, mas isso envolve questões legais que ainda estamos avaliando”, pondera o presidente da APM.

De qualquer forma, não é do interesse da Associação vender as unidades, “porque temos recursos suficientes para a construção e relativa folga financeira para manter o empreendimento em seus primeiros anos”, acrescenta Meinão.

“Foi uma decisão muito acertada da diretoria, porque uma instituição como a nossa precisa ter fontes sustentáveis. Em suma, o edifício será o grande futuro da APM”, comemora Meinão. Todos os meses, o relatório de andamento e balanço financeiro da obra, elaborado pela construtora Sinco e analisado pela TRS Engenharia, é encaminhado para avaliação da Contabilidade da APM e da comissão interna de obra. Após aprovação, é enviado para a análise de auditoria externa.

REFORMAS

Em paralelo à construção do novo prédio, a área de atendimento ao associado da sede da APM Estadual passa por reformas que objetivam unificar todos os serviços e dinamizar o acolhimento ao médico, em um espaço mais aconchegante e moderno. As Regionais também estão sendo contempladas com importantes processos de restaurações, que priorizam as normas legais de acessibilidade e de segurança contra incêndio. No ano passado, foram aprovados em Assembleia de Delegados a destinação de R$ 4 milhões para essas reformas. Na primeira etapa do projeto, 31 Regionais estão sendo beneficiadas. Além disso, há cinco anos, as unidades do interior passam por adequação das fachadas à marca da APM.

Matéria publicada na Revista da APM - edição 687 - abril 2017

10/05/2017 - Novo prédio da APM já está na última laje

Fotos: Osmar Bustos