Assine aqui para receber
nosso Informe institucional

Notícias

ÚLTIMAS

12/03/2018 - Mês da Mulher: ABMM alerta sobre sintomas de doenças

O infarto do miocárdio causa a morte em uma a cada três mulheres e mata mais que o câncer de mama. O acidente vascular cerebral também acomete mais pessoas do sexo feminino. Esses foram alguns dos assuntos citados em palestra sobre as diferenças de algumas doenças entre os gêneros, ministrada pela vice-presidente da Associação Brasileira de Mulheres Médicas, Marilene Rezende Melo - em 8 de março, na Associação Paulista de Medicina, como parte das celebrações ao Dia Internacional da Mulher.

“As mulheres estão morrendo de ataque cardíaco desnecessariamente. Isso ocorre porque muitas desconhecem os sinais da doença, os quais se manifestam com um aperto ou dor no centro do peito, desconforto em um ou ambos os braços, costas, pescoço, mandíbula ou estômago. Ou seja, esse encontro tem como objetivo divulgar esse conhecimento para que as pessoas saibam identificar os sintomas e procurem imediatamente o médico”, afirma Marilene.

Acidente vascular cerebral (AVC), osteoporose, sobrepeso, obesidade e infecção urinária são outras causas mais comuns ao sexo feminino. O excesso de peso em mulheres, por exemplo, pode propiciar colesterol e triglicérides elevados, câncer de mama, pedra na vesícula, varizes e trombose venosa. Em gestantes, complicações obstétricas como diabetes, hipertensão arterial, pré-eclâmpsia, eclampsia, varizes e trombose venosa.

Já no sexo masculino, os principais acometimentos do sobrepeso e obesidade são hipertensão arterial, doença coronariana, doença cerebrovascular, apneia de sono, hérnia de hiato, gordura no fígado, hérnias, colesterol e triglicérides elevados, diabetes melito II, resistência à insulina, câncer de próstata, câncer colorretal, disfunção erétil, infertilidade, diminuição da testosterona e ginecomastia.

“Por isso incentivo a prática de exercícios físicos, como andar. As plantas dos nossos pés têm vários vasos sanguíneos. Imagine o esforço que nosso corpo faz para bombear sangue do coração para todo o resto. São os exercícios como uma simples caminhada que contribuem para liberar a circulação sanguínea, sem necessidade de aumentar a pressão arterial. Por isso, incorporar atividade física de 30 minutos em sua rotina diária faz o sangue fluir melhor”, garante a palestrante.

De acordo com ela, as diferenças sintomáticas entre os sexos feminino e masculino na Saúde são percebidas desde cedo. “A puberdade precoce é muito frequente nas meninas, acometendo algumas antes dos oito anos. Já nos meninos, a queixa mais comum é de puberdade tardia, após os 14 anos”, compara.

A ABMM compilou todas essas principais orientações para diferentes cuidados com a saúde de homens e mulheres em um folheto explicativo, em formato de quadrinho. O material será distribuído em todo o estado de São Paulo por meio das Distritais e Regionais da Associação Paulista de Medicina e pelo Conselho de Pastores do Estado de São Paulo (Copesp).

Fotos: B.Bustos 

Galeria de Imagem