Últimas notícias

14/01/2022 - Nota de pesar pelo falecimento de João Eduardo Charles

A Associação Paulista de Medicina lamenta profundamente o falecimento de João Eduardo Charles, ocorrido nesta sexta-feira, 14 de janeiro. Os amigos e colegas se despediram em velório realizado pela manhã, no cemitério Jardim da Colina, em São Bernardo do Campo, onde vivia nosso estimado colega. 

A missa de sétimo dia será em 22 de janeiro, às 16h, na Paróquia Santa Maria, na rua João Morassi, 40, no bairro Jardim Andrea Demarchi (São Bernardo do Campo).

Charles iniciou sua trajetória na APM São Bernardo do Campo/Diadema na gestão 2011-2014 como diretor de Comunicação e Marketing. No ciclo seguinte (2014-2017), por seu compromisso e seriedade, foi alçado à posição de vice-presidente.

Em 2017, seu empenho o levou a assumir a presidência da Regional, cargo que ocupou até 2020. No ciclo atual (2020-2023), ocupava as posições de 1º Diretor Distrital da APM Estadual, orquestrando os trabalhos na Grande São Paulo, e de delegado da APM São Bernardo do Campo/Diadema.

Também fez parte dos quadros diretivos da Associação Médica Brasileira (AMB), entre 1997 e 2001, e das Sociedades Paulista de Anestesiologia (Saesp) e Brasileira de Anestesiologia (SBA), entre 1995 e 2001. No Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), ocupou diversos cargos entre 1993 e 2003.

Em São Paulo, foi coordenador de Saúde da Subprefeitura da Vila Formosa, Carrão e Aricanduva. Enquanto em sua cidade, São Bernardo do Campo, foi assessor da Coordenadoria Hospitalar da Prefeitura Municipal.

Ultimamente, envolveu-se em iniciativas importantes para a Associação, como na elaboração de estratégias de valorização e defesa profissional na saúde suplementar ou em visitas às turmas da Faculdade de Medicina do ABC para divulgar a relevância da APM e convidar os jovens a ingressarem nos quadros da entidade.

Sobre o amigo, José Luiz Gomes do Amaral, presidente da APM, escreveu:

“Caro Charles,
Cara Aline.

Sempre os vimos juntos.
Era sempre bom revê-los.

Os últimos tempos foram difíceis para ambos. Ele agora descansa. Com você, Aline, ficam as boas lembranças e a solidariedade dos incontáveis amigos que vocês fizeram ao longo de tanto tempo.

Incontáveis amigos. Fazemos parte desse grupo: os colegas médicos, particularmente os que convivemos com o Charles no mundo associativo. Na APM, no CREMESP, na SAESP e em todos os espaços onde ele era visto e ouvido, sempre com atenção.

Sempre com atenção e respeito, pois Charles expressava seus sentimentos e pensamentos com sinceridade, coragem, inteligência e empatia. Tais qualidades faziam-no admirado e querido.

São qualidades que o farão sempre lembrado com carinho por todos os que tivemos o privilégio de com ele conviver. Ele faz parte das melhores páginas da história das tantas instituições por onde passou.

Aqui não nos despedimos do Charles, pois ele continua conosco. A ele prestamos homenagem.

Bem haja, querido Charles!”

João Eduardo Charles deixa esposa, três filhos e duas netas. Os colegas de APM e a Medicina brasileira lamentam tão dolorosa perda.