Assine aqui para receber
nosso Informe institucional

Notícias

Destaque

10/10/2017 - Novo prédio da APM está com quase 85% da obra concluída

A construção do novo edifício da Associação Paulista de Medicina – localizado na Rua Francisca Miquelina (antigo estacionamento) segue com força total. Até o final de setembro, 83,97% da obra foram executados, incluindo área comum, garagem e apartamentos. O balanço - apresentado na última reunião de diretoria, no dia 9 de outubro, - é elaborado pela construtora Sinco, analisado pela TRS Engenharia e aprovado pela APM.

Na parte da garagem, que inclui dois subsolos e oito sobressolos, as montagens de elevadores para manobristas já foram concluídas. Foram também instalados os brises, conjunto de lâminas paralelas que servem de anteparo para incidência direta do sol. A textura com argamassa no fundo, na frente e na lateral esquerda do prédio, também foi finalizada.

Em se tratando da estrutura residencial, que se inicia no 9º andar, já foram concluídas a instalação de drywall (placas com miolo de gesso) e a colocação de piso porcelanato em banheiros e terraços e azulejo nas áreas úmidas, além de instalação elétrica, até o último pavimento dos apartamentos (20º andar). A laje de cobertura do prédio, incluindo a piscina, foi impermeabilizada e está passando por testes.

“A nossa previsão era de que até setembro tivéssemos 83,5% da obra executada. Conseguimos ultrapassar a marca”, comemora a engenheira da TRS Catia C. Silva.

 

Aportes

A profissional também traçou um comparativo entre o que foi executado e aportado nos dois últimos meses de levantamento. “Em agosto, tínhamos 65,06% de aporte feito pela APM, e 72,24% de execução da obra. Em setembro, temos 72,01% de aporte, com 83,97% de construção”.

Os valores do contrato têm como base o reajuste de cálculo do Índice Nacional de Custo da Construção (INCC - DI), que mede a evolução dos custos de construções habitacionais. Em setembro, quando se iniciou a construção, a estimativa de contrato era de R$ 29.931.175,05. O valor ajustado em setembro deste ano chegou a R$ 33.130.328,88, com 10,69% de variação no período.

A APM, que já possui em caixa todo o valor para a conclusão da obra, passará a ter, a partir de 2018, mais uma importante fonte de receita para manter suas atividades e caminhar para a autossustentabilidade financeira - sem precisar depender tanto de fontes vulneráveis como patrocínios, parcerias e a própria contribuição associativa.

Foto: Crisley Teles